sábado, 23 de março de 2013

Reponho uma poesia do poemário Que de dentro não se vê:


Da palavra o som

Porque nas palavras
o som é secreto.
Do eco resta o silêncio
da palavra.

António Eduardo Lico

8 comentários:

  1. No silêncio após a palavra, a força do entendimento.
    Um abraço

    ResponderEliminar
  2. o silêncio da palavra é como um segundo após o parto, e ecoa em nós para sempre.

    abraço

    ResponderEliminar
  3. HAY MUCHOS SILENCIOS QUE DICEN MÁS QUE LAS PALABRAS.
    GRACIAS POR VENIR A MI CASA.
    UN BESO

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Gracias Luján, por la visita y comentario.
      Buen fin de semana.
      Beso.

      Eliminar