sábado, 27 de outubro de 2012

Um vídeo de Adriano Correia de Oliveira com um poema de António Ferreira Guedes:



Erguem-se muros em volta

Erguem-se muros em volta
do corpo quando nos damos
amor semeia a revolta
que nesse instante calamos

Semeia a revolta e o dia
cobrir-se-á de navios
há que fazer-nos ao mar
antes que sequem os rios

Secos os rios a noite
tem os caminhos fechados
Há que fazer-nos ao mar
ou ficaremos cercados

Amor semeia a revolta
antes que sequem os rios...

António Ferreira Guedes

6 comentários:

  1. Soneto massa, e conheço pouco da música portuguesa.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado Fred. De facto uma belíssima canção. Pena que o Adriano Correi de Oliveira já não esteja entre nós, mas perduram as suas canções.

      Eliminar
  2. "amor semeia a revolta"

    Concordo. Ótimo poetar.

    Seguindo o blog.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado pela visita e comentário.
      Também concordo. Aliás o amor deveria sempre semear a revolta.

      Eliminar
  3. Canção belíssima, com poema encantador.
    beijos!!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado Janice. É de facto uma canção belíssima.
      Beijos.

      Eliminar