quarta-feira, 1 de maio de 2013

Reponho uma poesia do poemário O canto em mim:


A palavra das rosas

Dai-me uma, duas palavras
com que escreva uma rosa no teu sorriso

António Eduardo Lico

10 comentários:

  1. Bello poema, Antonio. Breve pero intenso.
    Gracias por acercarte a mi orilla.
    Un abrazo.
    Mos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Gracias Mos.
      Es un placer ler tus letras.
      Abrazo.
      Antonio,

      Eliminar
  2. Esas palabras sólo nacen en los gestos y las acciones del amor, y se escriben en la piel del amado(a) al consumar el poema vital...
    MUYhermoso,Antonio.

    Abrazo grande, y gracias por tu permanente presencia en mi casa (única,actualmente).

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Gracias Maritza, por tu presencia en mi espacio.
      Abrazo.

      Eliminar
  3. Qual seria a palavra milagrosa que se transmute em rosa o seu sorriso ou vice-versa?
    um abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. As palavras são sempre um mistério...para haver poesia.
      Abraço.

      Eliminar
  4. Respostas
    1. Obrigado Piedade. Algumas vezes procuro dizer muito com pouco.

      Eliminar