quarta-feira, 22 de maio de 2013

Reponho uma poesia o poemário O canto em mim:


O gato é um tigre melancólico

Um gato é um tigre melancólico.
Contenta-se em ser apenas gato,
com artifícios no olhar
e filosofia no corpo lânguido.
Caminhando vagarosamente
na beira do telhado, entre
chão e nuvens, quase rente ao voo,
é apenas um gato.
Nós é que gostamos de o imaginar
como se fora um tigre melancólico.

António Eduardo Lico

6 comentários:

  1. O meu gato, não é apenas um gato.
    Ele é o gato. rsrsrsr
    Um verdadeiro atleta.
    Beijos!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Um gato é por definição um atleta, Janice.
      Beijos.

      Eliminar
  2. O gato é um enigma.
    Neruda disse em sua" Ode ao gato" que ninguém pode dizer ser dono de um gato.
    um abraço

    ResponderEliminar
  3. os meus são imprevisíveis e enigmáticos, mas eu gosto deles
    um belo poema dedicado a esses felinos....

    ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ah sim Piedade, os gatos são imprevisíveis, talvez a sua qualidade mais fascinante.
      Beijos.

      Eliminar