sábado, 11 de maio de 2013

Reponho uma poesia do poemário O canto em mim:


In the silence there is a rose

Sometimes, when your eyes find my eyes
your enigmatic silence
is as if you were asking me – what is a rose?
I close my eyes and seal my lips
and the rose is between our silence.

António Eduardo Lico

4 comentários:

  1. Beleza pura e simplicidade... fecho os olhos e tudo é POESIA!

    Obrigado pelas visitas e comentários
    kandandu
    Namibiano

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado amigo Namibiano.
      Bom fim de semana.
      Abraço.

      Eliminar
  2. você e seu amor e entre ambos sempre há uma rosa ou seu amor é a própria rosa?
    Um abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois é. Muitas vezes, "o poeta é um fingidor". A rosa é sempre um objecto de amor, pois é feita de substância poética.
      Bom Sábado.
      Abraço.

      Eliminar