domingo, 5 de maio de 2013

Reponho uma poesia do poemário O canto em mim:


Esta abrupta sede

Brusca e abrupta sede
me prende em atmosferas
de húmidas paisagens
que desenho e canto
no vértice da tua ausência

António Eduardo Lico

2 comentários:

  1. Nooossaaaa...que belo!!!Tua poesia é muito linda Antonio. Bom domingo. Abraços

    ResponderEliminar